sábado, 16 de junho de 2018

Carlos de Oliveira

«Tão pequenas / a infância, a terra.»  «Infância», Turismo (1942) / Trabalho Poético (1978)

Duarte de Viveiros

«E o luar, o luar magnífico e sereno, / Só ele compreende a minha dor / Porque me beija o rosto nazareno;» «Parada dos ângulos agudos» Obra Poética (1960, póstumo)

sexta-feira, 15 de junho de 2018

António Pedro

«Nas ondas sozinhas / Nem um navegante / Nem aves marinhas...»  «Canção dum mar ao largo», Ledo Encanto (1927) / No Reino de Caliban I (ed. Manuel Ferreira, 1977)

obras-primas breves - N

Notas para fazer um conto..., Maia Alcoforado (crónica exemplar do trabalho lúdico das palavras ):
«Terra de gente ordeira que o vinho em dias de arraial ou de mercado não torna ruim, trabalhadora e honesta, com uma percentagem que mal se enxerga em pilhas e madraços, ciosa dos bens que por direito de herança aferroa e arrecada com jeito económico, mas sem modos de usura -- para aqui me cuspiu um solavanco brusco e destrambelhado da carripana que nos transporta do berço à sepultura, num dia aziago, de sol esplêndido e luminoso, brincalhotando no ar a chuva miúda do seu pólen doirado...» Paisagem do Dia Ausente (1947) --

Sophia de Mello Breyner Andresen

«Têm as mão brancas de sal / E os ombro vermelhos de sol.»  «Os navegadores», Mar Novo (1958) / Caminhos da Moderna Poesia Portuguesa (ed. Ana Hatherly, 1960)

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Gomes Leal

«Seu colo tem do lírio a rígida firmeza, / Seu amor é um céu católico e distante...»  «O visionário ou Som e cor», Claridades do Sul (1875) / Edoi Lelia Doura -- Antologia das Vozes Comunicantes da Poesia Moderna Portuguesa (ed. Herberto Helder, 1985)

Manuel Bandeira

«A filha do usineiro de Campos / Olha com repugnância / Para a crioula imoral.» «Não sei dançar» Os Melhores Poemas de Manuel Bandeira (1984)

confrontações com Alexandre Dumas, Filho

«Na minha opinião, não se podem criar personagens senão depois de ter estudado muito os homens, assim como não se pode falar uma língua senão depois de a ter aprendido a fundo.»  A Dama das Camélias (1848) (trad. Sampaio Marinho)

quarta-feira, 13 de junho de 2018

confrontações com Joseph Conrad

«Isto só podia acontecer na Inglaterra, onde mar e homens se misturam, digamos -- onde o mar entra pela vida da maior parte dos homens e os homens sabem qualquer coisa ou tudo sobre o mar através do seu lazer, das viagens ou do pão de cada dia.»   Mocidade -- Uma Narrativa  (1902) (trad. Aníbal Fernandes)

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Ferreira de Castro

«Estendido onde a sombra lhe parecera mais agradável, Manuel da Bouça seguia o trabalho da ave e recordava o tempo da infância, já distante, em que vasculhava veigas e montes à busca de ninhos, só pelo prazer de os descobrir e disso se vangloriar ante o rapazio do lugarejo.» Emigrantes (1928)

Vergílio Alberto Vieira

«Entre feridas brumas, um muro branco branco escorre do sol.»  Coágulos (2002)

domingo, 10 de junho de 2018

Teixeira de Pascoais

«Sem esta terra funda e fundo rio, / Que ergue as asas e sobe, em claro voo; / Sem estes ermos montes e arvoredos, / Eu não era o que sou.» As Sombras (1907) / Antologia Poética (1977)

sexta-feira, 8 de junho de 2018